30/12/2015

Adeus,2015







Não tem como ser diferente, ao final de cada ano , as lembranças simplesmente vem.

Será que realizei todas as metas que planejei? Será que fui boa o suficiente?.

Não sei se vocês sentem o mesmo que eu, mas 2015 foi o ano de doar rosas e receber espinhos,na minha superstição anos ímpares são mais produtivos.Mas vou confessar,quanta frustração. Me frustrei com a ignorância de uns, com a intolerância de outros e frustrei principalmente  por me sentir tão impotente frente as frustrações.
Esse ano foi impossível não chorar, com o rio de gente,o Rio Doce, virando lama,com o menino sírio morto a beira da praia,com a violência em cada esquina do país.

Esse ano eu perdi…Ah e como perdi!Perdi oportunidades, pessoas , perdi o controle.

E se eu perdi eu também pedi , pedi forças , pedi coragem . E consegui.

Consegui superar,consegui ser forte. Consegui até sair da zona do conforto. Não foi la grande coisa,mas como diz o clichê ''um passo a frente e não estarás no mesmo lugar’’.

Falando em ‘’conseguir’’ esse ano eu também conheci. O feminismo, o Cunha, a amizade Virtual,novos lugares, novos costumes e o  mais importante, me conheci , se pelo menos não sei quem sou (pois na verdade nunca irei saber) agora sei do que não gosto.

Esse ano eu senti, senti cheiros,alegrias,frio na barriga. SENTI FALTA. Esse ano eu acolhi bichos,pessoas e sentimentos

Esse ano eu reencontrei.O irmão,o sobrinho, e também soube me despedir , e com isso sentir saudade .
E agora é a vez de me despedir de 2015, por que a gente tem que aceitar que nem todo final é feliz,mas que todo fim é necessário.



Um bom ano novo pra você !

2 comentários: